quinta-feira, 22 de março de 2012

Carl Maria von Weber - Abertura de Euryanthe - comp. 129 - 143


   Abertura de Eutyatnthe - comp. 129 a 143

          

         Carl Maria von Weber (1786-1826) foi bastante importante para o desenvolvimento da orquestração da música alemã  do século XIX, além de ser o primeiro da tradição da ópera romântica germânica. Sua orquestração está muito ligada à orquestra como um veículo a enfatizar  sua "teatralidade" como diz Gardner Read (Style and Orchestration).
         A ópera, desde Monteverdi (1567-1643) , sempre foi um "impulsionador" aos compositores a procurarem as mais diversas sonoridades, explorando o máximo de timbres que a orquestra pode oferecer. Weber não é um "sinfonista" mas seus obras orquestrais constam muitos artifícios desta natureza como em Der Freischütz (1821) ou Oberon (1826).
       Este trecho de Weber foi extraído da Abertura da ópera Euryanthe (1823) é interessante pois se trata um dos primeiros usos dos violinos em divisi na orquestra, ainda neste caso oito violinos ( dois em cada pauta) com surdina . Weber é bastante conhecido pelas suas obras para clarinete, mas não muito comentado nos livros de orquestração, se comparado a outros compositores. Isto não faz jus ao seu merecimento, pois sua linguagem orquestral, textural e harmônica são claramente precursoras dos grandes do romantismo germânico.

        Bastante comum em Weber, suas aberturas trazem uma série de referências temáticas, o trecho trazido aqui faz alusão as aparições "fantasmagóricas" da cena 2 do II ato.
         Como elemento dramático, por assim dizer, consta o trêmulo a partir do compasso 135. É importante lembrar que o primeiro compositor a utilizar este efeito nas cordas ( e o pizzicato) justamente para intensificar a cena (no caso uma ária) foi justamente  Monteverdi em Il Combatimento di Tancredi e Clorinda (1624).
        Apesar de muito interessante harmonicamente, ainda não irei entrar em detalhes nesse sentido neste exemplo.
        O trouxe apenas como início a alguns dos trechos interessantes do Weber. Outros exemplos trarão consigo uma análise mais detalhada.
     
Abraços,
     
     
     
        

2 comentários:

  1. Muito bom! São quantas violas? 4?
    Abraços,

    Alex Duarte

    ResponderExcluir
  2. Alex, creio que nesta gravação constam 10 ou 12 violas.
    Abração!

    ResponderExcluir